quarta-feira, 26 de setembro de 2007

No peito

Eu tenho um buraco no peito. Uma espécie de vazio que dói. Uma estupidez semeada. Pela milésima vez - e isso já soa repetitivo -, cultuei a desilusão. O processo é simples e eficaz. Basta fazer tudo errado, mostrar seus piores lados e sentir que, não importa o que seja feito, você sempre estará atrapalhando, importunando.
Eu sou um buraco.

Um comentário:

liloca disse...

Juntei-me ao clube dos que esperam por seu livro!